Hi peeps! Olá todo mundo! (tradução abaixo)

You probably wonder if my calendar is broken, but no, in Finland we do indeed celebrate a kind of pre-Christmas (“Lillajul” in Swedish, “pikkujoulu” in Finnish) the day before 1st Advent. People usually start decorating their homes and maybe bring in a small pre-Christmas tree. If I still lived in Holland, I would start decorating, but here in Brazil, I haven’t yet acquired any such, so there’ll be no pre-Christmassy feeling right now at least. But there are Christmas decorations around town and on campus, so I’m planning to go and shoot some photos soon (with a friend). It’s also summer here, so stuff is getting lush, which doesn’t fit in with my natural expectations of November! For me, snow and cold mean winter and Christmas, but no matter how much snow dance you dance around the palm tree, you’ll only get a stray dog running after you ……not that I have tried…… But I did dream the other night that I woke up to a winter wonderland here in Brazil! I think I would die of shock if that actually happened.

Anyway, I have like two weeks left of studies, and then another week until I leave for Holland, so it’s drawing near! It’s been a long, yet quick spring semester (or autumn semester, as I would naturally call it), which has drained me pretty well, even though I took one course less than most others. The problem with new places, new languages and new cultures is that even when you do almost nothing, your senses and your mind are constantly active, so there’s little rest even when you try. Especially when it comes to learning the language, I think I’ve been more lazy than I planned, but that’s not to say I have learned nothing. I listen as often as I can, and I repeat what I’ve heard, as often as needed. Given that people speak relatively non-slangy or without an accent, I’m quite able to follow and respond (depends on the subject of course). I can have some conversations with people, although the level of fluency varies with how fast I can find words.. which, of course, is much more difficult in speech than in writing. In writing I’m by no means perfect, but I can do without a dictionary quite well, unless I need new or specific words. Or wonder how to conjugate words.

As I also try to practice writing in Portuguese, I’ll attempt to translate below what I wrote above.

Vocês provavelmente quer saber se meu calendário está quebrado, mas não, pois na Finlândia celebramos um tipo de pré-Natal (“Lillajul” em sueco, “pikkujoulu” em finlandês) no dia antes de 1° Advento. As pessoas normalmente começam decorar casas delas e talvez pegar um árvore (pré-)Natal pequeno. Se eu ainda morasse na Holanda, eu começaria decorar, mas aqui no Brasil, não possuo nenhumas coisas assim, então não será nenhuns sentimentos de pré-Natal agora mesmo. Mas há decorações em torno da cidade e no campus, e planejo tirar fotos em breve (com um amigo). Também é verão aqui, e tudo está luxuriando, o que não serve os meus associações do novembro! Para mim, neve e frio são iguais ao inverno e Natal (nov-mar), mas não importa quanto você dança ao redor as palmeiras, só vai ter cachorros que persegui-lo …..não que eu tentei….. Mas algumas noites atrás sonhei que acordei numa das maravilhas do inverno, no Brasil! Acho que morreria se isso realmente aconteceu!

Em qualquer caso, falta mais ou menos duas semanas de estudos, e depois mais um antes de viajar para Holanda, portanto em breve! Tem sido um longo, mas rápido semestre primavera, que tem me drenado muito, apesar de escolhi um curso menos que os outros. O problema com novos lugares, novas línguas e novas culturas é que mesmo quando você faz quase nada, seus sentidos e sua mente sempre são ativados, então há pouco descanso mesmo quando tenta. Especialmente quando falamos sobre a aprendizagem do idioma eu penso que tenho sido mais preguiçoso que planejei, mas isso não significa que não aprendei nada. Escuto sempre puder e repito o que ouvi, sempre que necessário (depende do assunto). Consigo ter algumas conversações com outros, embora o nível de fluência varia de acordo com quão rápido consigo achar palavras… o que é, claro, muito mais difícil no falar do que na escrita. Meu escrita de jeito nenhum não é perfeito, mas consigo fazê-lo sem dicionário tudo bem, a não ser que preciso palavras específicas. Ou se eu quiser como conjugar.

See you, até!

Advertisements