Hello people of the world! Hello people of France, Lebanon, Middle East, Brazil and many more! Yes, we’re thinking of all of you. The primary reason for this post was triggered by the recent events all over the world. But primarily because of the coordinated Paris attack. Why that one, specifically? Why, I’m glad you asked.

Here in Brazil, on November 5th, there was a catastrophic incident in a town called Mariana in the state of Minas Gerais, where I live. I didn’t hear about this until after I had been notified of what had happened in Paris. The mining accident in Mariana, that laid waste to much of the town, happened more than a week ago, so why I am only now hearing about it? One word: corruption. The government, as well as our President Dilma Rousseff, cares for nought but the interests of the country. The people affected were just unfortunate victims of a larger event that happened to hit the government in a crucial spot.

The same goes for pretty much every other country out there where people die every day and nobody hears about. Media aren’t informed, people aren’t informed, details are hidden or muddy at best. And, of course, a lot of people on social media, who think the west is biased towards fatalities in the west, are quick to point fingers and criticise people who support the voice of countries like France, who actually does provide a voice for their people. There’s a big difference between ignoring what’s happening in the world and not actually have the information available to make a statement for the people in the affected country or city.

I get that for many of you, it’s easy to point fingers, from the comfort of your homes, far enough away from where all this is happening. But for me, having now lived in a corrupt 3rd world country for 1½ years, I am beginning to understand the effects of corruption on its citizens and the country in general. I am no longer inclined to blame people for only focussing on what information they can get ahold of. If you or I want to give the invisible people of Lebanon, Middle East etc. a voice, don’t start by hating on those who are actually standing up for somebody, whoever that may be. If you want to see a change, it starts with you. Peace out.

PS. Articles worth reading about Brazilian corruption and why we don’t hear about what’s going on within the borders:

http://www.nytimes.com/2015/11/11/opinion/international/escaping-reality-with-brazils-globo-tv.html?_r=2

http://www.bloombergview.com/articles/2015-11-13/mine-disaster-reveals-that-brazil-has-no-leader


Olá povo do mundo! Olá povo francês, libanês, do Oriente Médio e os demais! Sim, pensamos em tudo de vocês.

A razão primária por este post de blog foi desencadeada pelos acontecimentos recentes do mundo inteiro. Mas principalmente devido à ataque coordenada em Paris. Por que esse, especificamente? Uai, bom que perguntou. Aqui no Brasil, no dia 5 de novembro, houve um incidente grave em Mariana em Minas, onde moro também. Nem ouvi deste incidente até depois das notícias francesas e o que passou lá em Paris. O acidente na mina em Mariana, que destruí muito da cidade, aconteceu há mais que uma semana, aí, por que acabei de saber disso agora? Uma palavra: corrupção. Nem o governo brasileiro, nem o nosso Presidente, a Dilma Rousseff, se importam muito além dos interesses do país. As pessoas afeitados foram meramente vítimas de um evento maior que afeitou o governo.

O mesmo vale para, basicamente, todos os outros países onde morram pessoas todos os dias do que ninguém sabe. A mídia não está informado, as pessoas não estão informados, os detalhes são escondidos ou, no melhor, confusos. E, é claro, muitas pessoas no mídia social, quem acham que os países ocidentais são tendenciosos para tragédias no mesmo, são rápidos para culpar e criticar as pessoas quem mostram suporte para a voz dos países tal que a França, que realmente dê uma voz para o seu povo. Há uma grande diferença entre ignorar o que está havendo no mundo e não mesmo ter as informações para fazer uma declaração para o povo nos países ou nas cidades afeitado/as.

Eu estou entendendo que, para muitos de vocês, é simples culpar os outros, das suas casas confortáveis e bem distante dos todos esses acontecimentos. Mas para mim, agora tendo vivido, por 1½ anos, num país de terceiro mundo corrupto, estou começando entender os efeitos da corrupção para o povo e o país em geral. Não mais estou inclinado a culpar os demais por focar somente nas informações do que eles conseguem obter um porão. Se você realmente quer dar uma identidade para o povo do Líbano, do Oriente Médio, etc., não comece de odiar os que, de fato, estão defendendo alguém, quem quer que seja. Se quiser ver uma mudança, comece com você mesmo. Vá em paz.

PS. Artigos que valem a pena ler:

http://www.nytimes.com/2015/11/11/opinion/international/escaping-reality-with-brazils-globo-tv.html?_r=2

http://www.bloombergview.com/articles/2015-11-13/mine-disaster-reveals-that-brazil-has-no-leader

Advertisements